Estado divulga resultado final do concurso público para professor e coordenador pedagógico

O Governo do Estado, por meio das Secretarias da Educação e Administração  publicou, nesta terça-feira (19), no Diário Oficial do Estado (DOE), o resultado final e homologação do concurso público para suprimento de 3.760 vagas para a rede estadual de ensino, sendo 3.096 para professores e 664 para coordenadores pedagógicos. Confira a relação no Portal da Educação: www.educacao.ba.gov.br

índice

O concurso recebeu mais de 103 mil inscritos, divididos em 27 Núcleos Territoriais de Educação (NTE), situados em Salvador e em outros 26 municípios do Estado. A classificação é separada por cargo, pelo tipo de disciplina e pelo local (NTE). Do total de vagas, 30% são reservadas para negros e 5% para pessoas com deficiência.

O secretário da Educação, Walter Pinheiro, ressaltou o empenho do Governo do Estado para realizar o certame, mesmo diante da situação econômica desfavorável pela qual atravessa o país. “Este concurso é resultado do esforço e do compromisso do governador Rui Costa com a Educação, que tomou esta decisão mesmo diante de um momento adverso na economia do nosso país. Teremos 3.760 novos educadores na rede, professores e coordenadores pedagógicos, que irão atuar na capital e no interior, fortalecendo o eixo pedagógico das nossas escolas”, afirmou Pinheiro.

Professores terão remuneração total de R$ 2.814,28, enquanto que coordenadores pedagógicos receberão R$ 2.890,87. As vagas de professor são para lecionar Arte, Biologia, Educação Física, Filosofia, Física, Geografia, História, Língua Inglesa, Língua Portuguesa, Matemática, Química, Sociologia.

O concurso foi lançado em novembro de 2017, com a publicação do Edital Saeb 02/2017. As inscrições foram abertas no dia 14 de novembro de 2017 e encerraram em 15 de dezembro do mesmo ano. Os candidatos passaram por três etapas, entre habilitatórias e classificatórias, como provas objetivas, discursivas e de títulos.

Realizado conjuntamente pelas secretarias da Administração (SAEB) e da Educação, a primeira etapa do certame ocorreu no dia 25 de fevereiro, em todo o estado. Dos 103.592 inscritos, 41.404 foram habilitados. O concurso tem validade de um ano, prorrogável por igual período.

A Fundação Carlos Chagas (FCC) foi contratada para a organização do certame. O concurso tem validade de um ano, prorrogável por igual período. A nomeação dos aprovados será realizada pela Secretaria da Educação, conforme a conveniência da administração pública.

Secretaria da Educação do Estado realiza consulta pública sobre práticas de respeito à diversidade e combate ao bullying

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia está mobilizando professores, gestores e coordenadores pedagógicos das escolas da rede estadual de ensino a socializarem práticas de respeito à diversidade e combate ao bullying. Para isso, está realizando a consulta pública sobre “Respeito à diversidade e combate ao bullying nas unidades escolares sobre as temáticas Relações de gênero e sexualidade, História e Cultura Afro-Brasileira e Africana, História e Cultura Indígena, Combate à intimidação sistemática (bullying) na rede estadual de ensino. Os interessados devem preencher o formulário disponível no Portal da Educação até 17 de julho.

11149(1)

 A iniciativa tem o objetivo de evidenciar as práticas pedagógicas já realizadas pelas unidades escolares, servindo de inspiração e indução para iniciativas pedagógicas em outras escolas da rede que ainda não estejam desenvolvendo ações nesta perspectiva. Além da socialização de boas práticas, o resultado da consulta pública servirá de subsídio para a elaboração das Diretrizes Estaduais da Educação para as Relações Étnico-Raciais e para as Diretrizes Estaduais de Educação para as Relações de Gênero e Sexualidade.

A coordenadora de Currículo e Desenvolvimento Humano da Secretaria da Educação do Estado, Jurema Brito, fala sobre a iniciativa. “A partir deste diagnóstico, serão pensadas outas estratégias para que estas discussões cheguem para o professor e envolvam toda a escola, familiares e comunidade”, destacou. A coordenadora também informa que todas as contribuições serão avaliadas. “Teremos um momento de devolutiva que é o processo de organizar essas respostas e apresentar para a comunidade educacional como um todo. Também iremos fazer critérios de avaliação das práticas mais relevantes por território. Além disso, queremos realizar por Núcleos Territoriais de Educação (NTEs) algum tipo de ação social com as escolas que realizam essas práticas e aquelas que não realizam para chamar a atenção da comunidade local sobre essas temáticas”, acrescentou Jurema.

Diretora do NTE 11 e Gestores Escolares Participam do Virtual Educa

Gestores Escolares, Estudantes do Colégio Estadual Antônio Geraldo, CETEP,  Equipe do Centro Juvenil e Diretora Regional do NTE 11 marcam presença no XIX Encontro Internacional Virtual Educa – um dos maiores eventos mundiais sobre inovação e tecnologia aplicadas à Educação, realizado em Salvador.

foto capa

Nas palavras da Diretora Maria Aparecida Vasco das Chagas, é uma satisfação muito grande ter participado do Virtual Educa, pelas diferentes oportunidades de aprendizagem, troca de experiências e valorização das artes produzidas pelos próprios estudantes; configurando assim como um grande estimulo à iniciação científica e artística. Bem como, uma ocasião ímpar aos professores para apresentação de artigos a partir das experiências educativas realizadas em nosso território. Parabenizo todos os envolvidos desde a equipe de Governo, SEC/NTE, às Unidades Escolares da Rede Estadual.

34579344_1044866205670918_2037408068609769472_n

Para os Estudantes do Centro Juvenil Daniel de Oliveira e Laís Souza, o evento foi maravilhoso, tivemos diversas experiências culturais e muito conhecimento neste três dias. Os mesmos apresentaram um projeto de Prótese para pessoas com deficiência controlada por comando de voz, destinada ao público de baixa renda.

“Foi uma oportunidade única de apresentar os trabalhos realizados em sala de aula neste evento, tendo em vista, que este foi o maior evento sobre inovação e tecnologia. Apresentamos um projeto da FECIBA sobre “gerenciamento dos resíduos sólidos orgânicos na produção de banana para desenvolvimento do Bioetanol de segunda geração”. Jefersson Pereira, Estudante do 3º ano, do curso de agropecuária do CETEP.

Estudantes participam de Aulão do ENEM 100% nesta sexta-feira dentro do Virtual Educa Bahia 2018

O XIX Encontro Internacional Virtual Educa – um dos maiores eventos mundiais sobre inovação e tecnologia aplicadas à Educação será encerrado nesta sexta-feira (8). E uma das ações que marcarão o último dia do evento, que acontece no Centro Estadual de Educação Profissional, Formação e Eventos Isaías Alves (ICEIA), no bairro do Barbalho, em Salvador, será o Aulão 100%, promovido pela Secretaria da Educação do Estado. A iniciativa faz parte do projeto ENEM 100%, que é voltado para a preparação dos estudantes para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), cujas provas serão realizadas nos dias 4 e 11 de novembro. A atividade é voltada para estudantes da rede estadual, que para ter acesso ao local devem estar fardados e com documento de identificação pessoal.
estudantes-participam-de-aulao-do-enem-100-1
Serão realizados dois aulões durante o dia, um das 8h às 11h, e outro das 14 às 17h, no Teatro do ICEIA, que foi totalmente reformado e tem capacidade para mil pessoas. Estão programadas as participações dos professores Buiú e Renato Dórea, que falarão sobre atualidades do ENEM e de Jorge Portugal, que falará sobre Redação no ENEM 2018. A atividade contemplará, ainda, uma meditação com as juventudes, que abordará as competências socioemocionais no ENEM, com Bill Herman, coordenador internacional da ONG Arte de Viver. A diretora do ICEIA, Maribel Costa também falará sobre a importância da unidade de ensino para a Educação na Bahia.
O Aulão ENEM 100% também incluirá apresentação do Cordel Estudantil “aos trancos e barrancos ao meu Nordeste voltei’, com o estudante Jabson Costa e apresentações musicais da fanfarra do Colégio Estadual Navarro de Brito e do guitarrista Sávio Assis, estudante do ICEIA. O Google, que é parceiro da Secretaria da Educação do Estado no projeto e-Nova Educação, também participará com explicações sobre o uso das ferramentas do Google Sala Aula, no âmbito do Redijaê, que é outra ação do Projeto ENEM 100% voltada para o desenvolvimento textual dos estudantes.

Obras de arte estudantis são apresentadas no Virtual Educa Bahia 2018

Mais de 30 obras de arte produzidas por estudantes da rede estadual de ensino, da capital e interior do Estado, para o projeto Artes Visuais Estudantis (AVE), estão sendo expostas no XIX Encontro Internacional Virtual Educa, que acontece até esta sexta-feira (8), no Centro Estadual de Educação Profissional, Formação e Eventos Isaías Alves (ICEIA), no bairro do Barbalho, em Salvador. As obras possuem estilos e técnicas diferenciadas, a exemplo de pinturas em tela, esculturas com materiais recicláveis, colagens com papel e outras formas de aplicações que evidenciam a criatividade dos jovens artistas.
 obras-de-arte-estudantis-sao-apresentadas-no-virtual-educa-bahia-20183
As estudantes Evellyn Santos, 17, e Larissa Doria, 18, do 3º ano do Colégio Estadual Luis Tarquínio, ficaram encantadas com a originalidade das obras. “Fiquei encantada com estes quadros e esculturas que foram criados por estudantes como nós”, enfatizou Evellyn Santos. Já sua colega de sala Larissa Doria afirmou que “são obras muito lindas e cada uma conta sua história contextualizada com as regiões onde os estudantes vivem”.
O diretor Neilton Souza de Jesus, do Colégio Estadual Santa Bernadete, localizado em Amargosa, se emocionou ao ver que dentre as obras em exposição, está o quadro “Hora de Libertar-se”, que foi produzida pelo ex-estudante de sua unidade escolar, David Juan Sodré, que cursava o 9° ano e, agora, está cursando o Ensino Médio em outra escola da rede estadual.
“Estou muito feliz ao ver tantas obras de arte criativas criadas pelos nossos estudantes da rede e que estão tendo visibilidade em um evento internacional com a participação de educadores de várias partes da Bahia, Brasil e, também, vindos de outros países. São obras que demonstram uma sensibilidade extraordinária e esta proposta da Secretaria da Educação do Estado está potencializando estas habilidades e os motivando a cada vez mais participar dos projetos de arte e cultura”, salientou o gestor Neilton de Jesus.
Além da exposição do AVE, os participantes do Virtual Educa puderam conferir uma apresentação de canto coral de 33 estudantes que fazem os cursos técnicos em Instrumentos Musicais e Canto, no Centro Estadual de Educação Profissional em Música (CEEP), localizado em Salvador. “O repertório foi composto por músicas tradicionais brasileiras e espanholas que mostram o resultado obtido na disciplina de canto coral e que evidencia o trabalho de percepção musical dos estudantes. É uma grande oportunidade dos estudantes mostrarem seus talentos para a comunidade educacional local, nacional e internacional”, ressaltou a diretora do CEEP, Cristina Nascimento.
obras-de-arte-estudantis-sao-apresentadas-no-virtual-educa-bahia-20185
Sobre o AVE – O Artes Visuais Estudantis (AVE) é um projeto pioneiro, de caráter educativo, artístico e cultural, concebido a partir de uma perspectiva abrangente e propõe estimular a criação de obras de artes visuais nos contextos escolares, assim como a valorização das expressões culturais regionais; estimular o processo de embelezamento e estetização da escola e da vida. Além disso, visa promover exposições dessas obras de arte estudantis nos contextos escolares; estimular a produção artística, buscando compreender a obra de arte como objeto de ampliação do conhecimento, assim como instrumento de mudanças; além de interagir com outras culturas.

Estudantes dos Centros Juvenis apresentam experimentos de Robótica e outras inovações no Virtual Educa

Experimentos de Robótica e o desenvolvimento de games e aprendizagens estão entre as inovações apresentadas pelos estudantes dos Centros Juvenis de Ciência e Cultura (CJCC), como parte da programação do XIX Encontro Internacional Virtual Educa, um dos maiores eventos mundiais sobre inovação e tecnologia aplicadas à Educação que está acontecendo até sexta-feira (9), no Centro Estadual de Educação Profissional, Formação e Eventos Isaías Alves (ICEIA), no bairro do Barbalho, na capital baiana. Em um espaço próprio dos Centros Juvenis, estão sendo realizadas mostras de experimentos, workshops e bate-papos sobre as atividades complementares desenvolvidas durante o ano letivo.

estudantes-dos-centros-juvenis-apresentam-experimentos

Ao todo, são mais de 20 atividades ligadas aos estudantes das unidades do CJCC de Salvador, Itabuna, Vitória da Conquista, Senhor do Bonfim e Barreiras. Entre as iniciativas está o projeto de criação de música a partir do computador, sob a coordenação do professor de Música do CJCC de Salvador, Alexandre Santana. “Trata-se de um projeto que nos dá a possibilidade de usarmos a plataforma do sistema Linux para compor música. Difundir esta experiência em um evento internacional, onde está circulando gente de várias partes do país e do mundo, é muito gratificante para nós, que apresentamos uma metodologia própria, aliando ciências e cultura”.

O estudante Geovani Oliveira, 17, do Colégio Estadual Elshaday, no município de Barreiras (862 km de Salvador), fala sobre a oportunidade de participar do Virtual Educa, por meio do CJCC de sua cidade, do qual é aluno nas oficinas de Cosplay, Teatro e Dança. “Para mim, como estudante, está sendo uma experiência fantástica, diferente de tudo que vivemos em sala de aula, na nossa cidade. Além de mostrarmos os nossos projetos, estamos tendo a chance de conhecer outros projetos, a exemplo da FECIBA (Feira de Ciências, Empreendedorismo e Inovação da Bahia), que trouxe uma infinidade de trabalhos (240 no total) surpreendentes, que acabam nos despertando para novos conhecimentos”.

O coordenador dos Centros Juvenis de Ciência e Cultura, Yuri Rubim, destaca a importância da participação dos CJCC no Virtual Educa. “Estamos aqui com uma programação própria, um espaço próprio, com a oportunidade de termos uma conversa mais aprofundada com os professores da rede estadual, dentro de um ambiente de interação. Temos feito uma série de inovação, aplicado metodologias interessantes e desenvolvido práticas pedagógicas que têm tido um resultado bacana e que agora estamos com esta possibilidade de intercâmbio que um evento como este proporciona. Além desse espaço, tivemos mais de dez projetos aprovados nas apresentações de grupos de trabalho do Virtual Educa e isto significa que os professores do CJCC estão compartilhando o nosso trabalho com outros circuitos, inclusive os mais acadêmicos”.

Os estudantes também estão apresentando projetos de reciclagem como prática pedagógica, além de workshop como “Camisas high tech e comic glasses”, do CJCC de Senhor do Bonfim, “Papo reto: desenvolvimento de games e aprendizagem”, do CJCC de Vitória da Conquista; “Papo reto: CSI – Ciência super investigativa”, do CJCC de Itabuna; e “Desenvolvimento de jogos com scratch e construct 2”, do CJCC de Barreiras, além da “Mostra de experimentos: robótica”, do CJCC de Salvador.

Centros Juvenis – O CJCC é uma iniciativa da Secretaria de Educação do Estado para promover a ampliação da jornada escolar e a diversificação do currículo dos estudantes, que participam das oficinas no turno oposto aos quais estão matriculados. Além das cinco unidades em funcionamento, já estão em fase de implantação três novas unidades, em Feira de Santana, Jequié e Irecê.

Virtual Educa - O XIX Encontro Internacional Virtual Educa é um dos maiores eventos mundiais sobre inovação e tecnologia aplicadas à Educação e será realizado pela primeira vez na Bahia. A programação também envolverá atividades no Porto de Salvador, onde acontecerá o Fórum Global sobre Educação e Inovação: Cooperação Sul-Sul, com a participação de representações de países da América Latina, Caribe e África.

Patronato do Virtual Educa 2018 se reúne em Salvador e discute legados do encontro para a Educação

Antecipando a abertura oficial do XIX Encontro Internacional Virtual Educa 2018, que acontecerá  às 19h, no Teatro Castro Alves (TCA), em Salvador, os membros do Patronato Virtual Educa se reuniram, nesta segunda-feira (4), no Hotel Fera Palace, no Centro Histórico de Salvador. O objetivo foi discutir as estratégias gerais do Encontro Virtual Educa. Na oportunidade, se deu como inaugurado o Foro Global de Educação e Inovação, do qual participam instituições, agências e mecanismos de cooperação que buscam alcançar uma educação de qualidade e que promova a inclusão e o desenvolvimento sustentável.

índice

O secretário da Educação do Estado da Bahia, Walter Pinheiro, participou da reunião do patronato e destacou a importância da realização do evento no Brasil. “Para nós é um motivo de muito orgulho receber este evento que, pela primeira vez, acontece em uma escola e que foi totalmente recuperada, na qual também funcionará um novo teatro integrado ao novo pacto de formação educacional e vai ser muito importante essa troca de experiências de várias partes do mundo com aquelas que nós já desenvolvemos na nossa rede. Portanto, é um momento importante para que a Bahia possa dar um salto de qualidade e abrir os novos caminhos com essa educação do futuro”, destacou Pinheiro.

Pinheiro falou sobre as estratégias adotadas pelo patronato que envolvem o legado para a Bahia. “Esta reunião do patronato faz parte da própria estrutura do Virtual Educa e seu modelo de funcionamento. É uma ação muito importante para definir a programação do Encontro e, ao mesmo tempo, discutir as políticas do pós-encontro, o legado e como é que nós vamos construir parcerias daqui para frente”, acrescentou.

Durante a reunião do patronato, foram destacadas algumas questões como as iniciativas em curso, a trajetória e o significado do Virtual Educa. O secretário geral do Virtual Educa, José Maria Astón, fez uma apresentação sobre as atividades do Virtual Educa 2017-2018; o “Pensa em azul”, que é um projeto desenvolvido pelo Banco Mundial e pelo Virtual Educa; sobre a Aliança Global Virtual Educa e falou sobre o XX Encontro Internacional Virtual Educa Argentina, que será realizado entre os dias 10 e 14 de setembro, deste ano.

O presidente honorário do Virtual Educa Brasil, Heitor Gurgulino, falou da expectativa para a realização do evento no país. “Este encontro é uma oportunidade de fazer maior contato entre os diferentes países da América Latina e, também, da Europa e da África. O nosso desejo é que cada vez mais as instituições de ensino utilizem os meios de comunicação, as novas tecnologias que estão surgindo no mundo inteiro, para melhorar a qualidade da educação, que este é o grande desafio que nós temos aqui e em outros países do mundo”, afirmou.

Também participaram da reunião do patronato, Jorge Pizarro e Alfredo Jiménez, do Parlamento latino-americano e Caribenho; a congressista do Peru, Marisol Espinoza; Rubén Delgado, da Softex; Magaly Campos, da UNESCO; Shelly Bengiat, da Education Envirotech; Luís Pinto, da Learn Capital e Jorge Barbosa, do World Bank.

Aberto oficialmente o Virtual Educa Bahia 2018 com educadores da América Latina, Caribe e África

Os diferentes idiomas e sotaques pronunciados, na noite desta segunda-feira (4), no Teatro Castro Alves (TCA), sinalizaram a abertura oficial e o alcance do XIX Encontro Internacional Virtual Educa, um dos maiores eventos mundiais sobre inovação e tecnologia aplicadas à Educação que, pela primeira vez, está sendo sediado na Bahia. Com o tema “Educação para transformar a sociedade em um espaço multicultural único”, o Virtual Educa promoverá o debate de ações e experiências bem-sucedidas em Educação, envolvendo tecnologias e conteúdos digitais, diversidade, crescimento econômico e políticas públicas. Paralelamente, o evento envolverá o Fórum Global de Educação e Inovação “Cooperação Sul-Sul”, voltado para representantes governamentais e de instituições nacionais e internacionais.

dsc0138_0

A abertura do encontro contou com as presenças do governador Rui Costa, do secretário da Educação, Walter Pinheiro, do secretário geral do Virtual Educa, José Maria Anton, do presidente honorário do Virtual Educa, Heitor Gurgulino, além de professores, estudantes, pesquisadores e autoridades de diferentes organismos nacionais e internacionais, principalmente, de países da América Latina, Caribe e África, que estarão envolvidos nas diferentes atividades do Virtual Educa. O encontro continuará com extensão programação de terça a sexta (5 a 8), no Centro de Educação Profissional, Formação e Eventos da Secretaria da Educação do Estado (ICEIA), no bairro do Barbalho, em Salvador, que foi completamente reformado e está sendo reaberto com este encontro internacional. Também houve as apresentações musicais do projeto Neojiba (Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia) e da banda Juventude Parqueana, formad por estudantes do Centro Educacional Carneiro Ribeiro – Escola Parque, localizado na Caixa D´Água.

O governador Rui Costa falou sobre a oportunidade da Bahia sediar o Virtual Educa. “Nesta semana, vamos discutir com países de todo o mundo experiências de educação positiva sempre pensando no profissional do futuro, pensando que as demandas de trabalho se alteram com o tempo e passamos por uma nova realidade, onde temos que possibilitar que o estudante possua vários caminhos, não apenas com a carteira assinada, mas possa também ganhar sua renda através de novas perspectivas, como o empreendedorismo. Por isso, o Governo está ciente desta realidade e sempre procuramos trazer para os jovens a formação cidadã e profissional”, afirmou.

Segundo o secretário Walter Pinheiro, o Virtual Educa transforma Salvador, nesta semana, na capital mundial da Educação. “Nesta décima nona edição, a Bahia terá a oportunidade de debater e dividir experiências com países da América do Sul, Central, Caribe e da Europa, de conhecer os trabalhos desenvolvidos, as boas práticas, e por que não, as dificuldades para aprendermos juntos a desenvolver o uso de tecnologias com conteúdos”, destacou. Pinheiro ainda frisou que esta é a primeira vez que  o Virtual Educa acontece em uma escola, o ICEIA, desafio pautado pela Bahia, que manterá a unidade como um Centro de Formação Profissional, Empreendedorismo e Cultura, agora completamente reformado.

>> Veja mais fotos desta matéria no FLICKR da Educação

O secretário ainda ressaltou o trabalho feito pelo Governo do Estado desenvolvido com semelhanças ao conceito do encontro. “A ideia é sempre unir o uso da tecnologia ao conteúdo de qualidade como forma de alcançar, ainda mais, pessoas. Atualmente, temos 424 pontos do projeto de Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (EMITEC), que promove a educação nos lugares mais longes do Estado. Temos o e-Nova Educação, que promove o aprendizado através de nossa parceria com o Google, porém com mais de 7 mil conteúdos produzidos por nossos professores. Além disso, temos o projeto de conexão de ampliação da banda larga que estamos levando para todas as escolas até o final de 2018″, contou. Pinheiro destacou, também, “a contratação dos coordenadores pedagógicos até o final do ano, no concurso voltado também para professores, somando 3.760  profissionais, como forma de valorizar a Educação e o conteúdo na aprendizagem, fortalecendo ainda mais o eixo pedagógico”, afirmou.

Programação – A programação do Virtual Educa contará com apresentações de trabalhos acadêmicos de educadores, estudantes e professores e profissionais da Educação, além de palestras de escritores e pesquisadores brasileiros e estrangeiros, envolvendo a temática da Edu­cação no sé­culo XXI e sua in­ter­face com a in­clusão, a di­ver­si­dade, o meio am­bi­ente, a ino­vação, a tec­no­logia e a for­mação do­cente. Um dos destaques da programação são os seis fóruns: Fórum de Desenvolvimento Tecnológico; Fórum de Inclusão, Avaliação e Qualidade; Fórum de Educadores para a Era Digital; Fórum de Educação Superior, Inovação e Internacionalização; Fórum Formação ao Largo da Vida; e Fórum de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação. Cada fórum promoverá de três a quatro conferências e apresentará uma média de 45 trabalhos de pesquisa, voltados ao tema geral do evento.

O evento também marcará a ampla participação dos estudantes e professores da rede estadual de ensino que serão protagonistas de várias atividades. Uma delas é a 7ª edição da Feira de Ci­ên­cias, Em­pre­en­de­do­rismo e Ino­vação da Bahia (FE­CIBA), com apresentação de 240 projetos desenvolvidos nas escolas no âmbito do projeto Ciência na Escola. Os estudantes da Educação Profissional e Tecnológica irão apresentar projetos voltados à Educação Empreendedora, que incluem intervenções e tecnologias sociais, de baixo custo e de grande alcance social. Serão montados 25 estandes para a exposição de projetos desenvolvidos por estudantes dos cursos técnicos de nível médio e de cursos de qualificação profissional da rede estadual, que irão apresentar o resultado de ações pedagógicas visando à formação profissional para uma inserção cidadã no mundo do trabalho ou para o empreendedorismo. Também será montada uma cozinha experimental, para que os visitantes possam participar de palestras sobre temas diversos como segurança no ambiente doméstico e até degustar produtos feitos à base da Agricultura Familiar.

Já os Centros Juvenis de Ciência e Cultura (CJCC), de Salvador, Itabuna, Vitória da Conquista, Senhor do Bonfim e Barreiras, irão apresentar projetos, mostras, workshops, e bate-papos, sobre as atividades complementares desenvolvidas. Entre as iniciativas estão temas como robótica, criação de música a partir do computador, a reciclagem como prática pedagógica, ciência, empreendedorismo e desenvolvimento de games. A participação do CJCC no encontro envolverá mais de 20 atividades. Experiências de alfabetização do programa Todos pela Alfabetização (TOPA) também serão apresentadas e incluem uma palestra com o presidente de honra do Instituto Paulo Freire, Moacir Gadotti, em celebração aos 50 anos da Pedagogia do Oprimido, do educador Paulo Freire.

Conferências - A pro­gra­mação também in­clui con­fe­rên­cias que con­tarão com as pre­senças do go­ver­nador Rui Costa e do se­cre­tário da Edu­cação Walter Pi­nheiro. Dentre os con­fe­ren­cistas estão Ch­ris­tian Mi­randa, U.C. Chile, que abordará o tema “El si­len­cioso aban­dono de la for­ma­ción in­te­gral del edu­cador del siglo XXI”; João Salles, da Universidade Federal da Bahia, falando sobre “UFBA e o en­sino do sé­culo XXI”; e re­pre­sen­tantes da Fundo das Nações Unidas para a Infância/Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, que es­tarão na con­fe­rência “Pro­gramas de apoio a Edu­cação na par­ceria UNICEF/ BNDES”.

Saiba mais sobre o Virtual Educa Bahia 2018: www.educacao.ba.gov.br

Aplicativo destaca programação do Virtual Educa Bahia 2018 que será transmitido ao vivo pelo Portal da Educação

Os participantes do XIX Encontro Internacional Virtual Educa, que será realizado 4 a 8 de junho, pela primeira vez na Bahia, poderão baixar gratuitamente o aplicativo oficial do evento. A ferramenta pode ser baixada pelo google play. Na busca, basta digitar Virtual Educa. O aplicativo também pode ser acessado pelo Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br). Com ele, é é possível conferir a programação, informação sobre os expositores, além de acessar às redes sociais do Virtual Educa e a revista digital.

índice

Quem quiser também poderá assistir às diversas ações do Virtual Educa, que será transmitido, ao vivo, pelo Portal da Educação. A transmissão será feita a partir desta segunda-feira (4), a partir das 19h, com a abertura oficial do Encontro, no Teatro Castro Alves (TCA). Depois, de terça a sexta-feira (5 a 8), as transmissões serão feitas diretamente do Centro Estadual de Educação Profissional, Formação e Eventos Isaías Alves (ICEIA), no bairro do Barbalho, em Salvador, que sediará o encontro.

Virtual Educa - Com o tema “Educação para transformar a sociedade em um espaço multicultural único”, o Virtual Educa Bahia 2018 reunirá grandes personalidades da área de Educação do Brasil, da América Latina, do Caribe e da África. A programação constará de apresentações de trabalhos acadêmicos de educadores, estudantes e professores e profissionais da Educação, além de palestras de escritores e pesquisadores brasileiros e estrangeiros, envolvendo a temática da Edu­cação no século XXI e sua interface com a inclusão, a diversidade, o meio ambiente, a inovação, a tecnologia e a formação docente.

Dentro da programação, destaque para os seis fóruns que serão realizados, tendo à frente renomados professores, escritores e pesquisadores ligados à Educação, nas mais diferentes áreas do conhecimento. Serão eles: Fórum de Desenvolvimento Tecnológico; Fórum de Inclusão, Avaliação e Qualidade; Fórum de Educadores para a Era Digital; Fórum de Educação Superior, Inovação e Internacionalização; Fórum Formação ao Largo da Vida; e Fórum de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação. Conferências também serão promovidas com as pre­senças do go­ver­nador Rui Costa e do se­cre­tário da Edu­cação, Walter Pi­nheiro, e abordarão temas como a formação docente.

O evento também garante espaço para que os estudantes da rede estadual de ensino apresentem projetos desenvolvidos em sala de aula, no âmbito do Projeto Ciência na Escola (com a 7ª Feira de Ci­ên­cias, Em­pre­en­de­do­rismo e Ino­vação da Bahia (FECIBA); da Educação Profissional e Tecnológica; dos Centros Juvenis de Ciência e Cultura (CJCC), do Programa Todos pela Alfabetização, do Programa Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (EMITEC), entre outros. Os professores da rede também irão participar como protagonistas, apresentado em diferentes espaços, trabalhos que foram selecionados e contribuem para fortalecer o eixo pedagógico das escolas.

Estudantes elegem 19 delegados para representar a Bahia na Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente

O terceiro e último dia da III Conferência Estadual Infantojuvenil pelo Meio Ambiente, promovida pela Secretaria da Educação do Estado, em Salvador, foi marcada pela eleição dos delegados que irão representar a Bahia na Conferência Nacional, que será realizada de 19 a 23 de junho, em São Paulo. Ao todo, 19 estudantes foram eleitos delegados e irão apresentar, nacionalmente, projetos que estão sendo desenvolvidos nas escolas das redes estadual, municipais e particular da Bahia, que levantam e sugerem soluções para problemas socioambientais nas comunidades onde vivem.

33700743_1014701645373413_8184097415599489024_n

Desde segunda-feira (28), que 200 estudantes participam da Conferência Estadual Infantojuvenil pelo Meio Ambiente, cujo tema central foi “As Escolas da Bahia Cuidando das Águas”. Vindos de várias partes do Estado, os alunos tiverem seus projetos selecionados nas etapas escolares e territoriais e aproveitam os três dias em Salvador para apresentar e socializar as suas experiências. Os dias também foram de muito aprendizado com a participação nas oficinas e seminários realizados como parte da programação.

O estudante Cauã Moutinho, 13, 9º ano, do Colégio Estadual Evaristo da Veiga, localizado em Salvador, apresentou o projeto “A reutilização do papel para reduzir o consumo de água”. “Para se produzir papel gasta-se muita água, um exemplo disso é que uma árvore de eucalipto absorve muita água e suas raízes perfuram os lençóis freáticos e, quando as árvores são cortadas, a área se torna um deserto e os córregos de água próximos também secam. Por isso, devemos conscientizar as pessoas a usarem menos papel e reaproveitá-lo”, afirmou.

Maria Clara Silva, 14, 9° ano, do Colégio Estadual Kleber Pacheco de Oliveira, localizado em Feira de Santana, chamou a atenção para um problema local de sua cidade com o seu projeto “S.O.S Rio Joanes”. “O Rio Joanes está passando por um processo de eutrofização devido ao acúmulo de materiais orgânicos que se decompõem causando a poluição. Com isso, a água passa a ficar turva, o nível de oxigênio diminui, causando a morte dos peixes”, explicou a estudante.

Yan Felipe Santana, 11, 7º ano, do Colégio Estadual Hildete Lomanto, localizado em Juazeiro, apresentou o projeto “Mais água, menos desperdício”, no qual defende a reutilização deste bem de uso comum a todos. “Meu projeto relata uma alternativa de conservação e reutilização da água dos bebedouros do colégio que pode ser utilizada para regar a nossa horta suspensa. A água que seria desperdiçada poderá ser armazenada em um recipiente e, no final do dia, recolhida para a reutilização”, abordou.

O coordenador de Educação Ambiental e Saúde do Estado, Fábio Barbosa, ressaltou a importância do evento para o aprendizado dos estudantes e fez um balanço. “O evento foi muito estimulante para os mais de 200 estudantes das diversas redes que participaram e trocaram conhecimento. Nós conseguimos mobilizar os municípios e Núcleo Territoriais de Educação e, nessa perspectiva, a gente acredita que a Bahia sai com um saldo positivo, porque também é uma das estratégias para o fortalecimento da Política Estadual de Educação Ambiental. A conferência mostra que a pauta ambiental é de suma importância e discutida nas escolas, por meio de um currículo vivo, onde os problemas socioambientais locais são discutidos e são propostos aspectos de solução”, pontuou.

A III Conferência Estadual Infantojuvenil pelo Meio Ambiente é organizada pela Comissão Organizadora Estadual – COE/BA, formada por representantes da Secretarias Estaduais da Educação (SEC), do Meio Ambiente (SEMA), de Comunicação Social (SECOM), de Ciência Tecnologia e Inovação (SECTI) e de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS), do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (INEMA), da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação – Seccional Bahia (UNDIME/BA), além de universidades, movimentos, associações, conselhos e sindicatos.